You can enable/disable right clicking from Theme Options and customize this message too.
logo
logo

O olho a boca e o resto

O olho a boca e o resto

2017

Depois de investir a constituição do ser a partir do olhar do outro nos solos que criei desde 2012, e de ter assim investigado certas modalidades do visível, mergulho agora em um "pensar pelo olho" onde "olhar" é meio de capturar o mundo. Essa captura se dá pelo corpo do performer sendo este pensado como um cineasta. O trabalho do performer-cineasta consiste em ativar uma imagem do interior experimentando-a externamente; passando da visão do real à realidade, da busca profunda de si ao espaço entorno de si, de um olhar escondido à encarnação da vista. O olho e a boca formam a parte exposta do performer-cineasta. Eles são os órgãos destacados do corpo a medida que eles acolhem e rejeitam um todo-resto. Resto: uma invisibilidade sem nome.

O olho e a boca são menos entidades em si, mas meios para ir em busca da captura do mundo que pensamos viver hoje. Não seria esse mundo perplexo a sentir, a compreender, a tocar, a ver, esse resto que nos mobiliza aqui? O olho a boca e o resto propõe de mexer na massa subterrânea de um mundo cujo rosto nós desejamos construir. Na superfície e na profundeza desse mundo, deixamos emergir uma dança que mistura olho e boca, mãos e pele, sexo e cabelo, clareza e mistério, animalidade e latência, conceito e magia.

O espectador é incitado a aceitar a perda. Ao contrário da idéia de que ver significa ganhar, conquistar, dominar aquilo que vemos, essa peça se articula entorno das noções de dispersão, ultrapassagem, transbordamento, parcialidade e fragmento. Um tal princípio é válido tanto para os performers-cineastas quanto para os espectadores. Aceitar perder aquilo que o olho não consegue fixar porque virou só atravessamento.

Volmir Cordeiro

volmir-cordeiro-l-oeil-la-bouche-et-le-reste©Fernanda-Tafner
volmir-cordeiro-l-oeil-la-bouche-et-le-reste©Fernanda-Tafner
volmir-cordeiro-l-oeil-la-bouche-et-le-reste©Fernanda-Tafner
volmir-cordeiro-l-oeil-la-bouche-et-le-reste©Fernanda-Tafner

Coreografia: Volmir Cordeiro
Performers : Calixto Neto, Isabela Santana, Marcela Santander Corvalán, Volmir Cordeiro
Luz : Abigail Fowler
Design sonoro : Cristián Sotomayor
Operador de Som: Arnaud Delacelle
Figurinos : Lucas Ossendrijver
Assistência de figurinos: Boramy Viguier
Olhar de fora : Carolina Mendonça e Ana Paula Kamozaki
Produção : Margelles
Co-produção : Le CND Centre national de la danse, Le Quartz, scène nationale de Brest, centre chorégraphique national de Caen en Normandie, dans le cadre de l’accueil-studio/Ministère de la Culture et de la Communication, le Département de la Scène Saint-Denis. Com o apoio da Adami e Arcadi Île-de-France.

Circulação
BREST, França. 28 fevereiro e 2 março 2017, Le Quartz, scène nationale de Brest, Dañsfabrik.
PARIS, França. 8, 9, 10 março 2017, Le CND Centre national de la danse.
VIENA, Áustria. 31 julho et 2 agosto 2017 / Impulstanz Festival.
VERSAILLES, França. 24 setembro / festival Plastique danse flore, Potager du Roi.
BRUXELAS, Bélgica. 17 e 18 outubro 2017 / Kaaistudio.
LONDRES, Inglaterra. 21 outubro 2017 / The place.
MADRID, Espanha. 2 e 3 março 2018 / Teatro del Canal, Madrid, Espanha